Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão

 

in short

Fundado em 1983, o Centro de Arte Moderna possui uma das colecções mais representativas de Portugal do século XX até à actualidade. Inclui também um núcleo de arte britânica e um conjunto de obras arte arménias.
Centro de Arte Moderna
© Fundação Calouste Gulbenkian
Logo: Centro de Arte Moderna  José de Azeredo Perdigão

Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão

in detail

O CAM mantém a sua preocupação patrimonial de alargamento da maior colecção de arte portuguesa do século XX e XXI e um perfil de programação diversificada de exposições temporárias, que se realizam no seu edifício e na Sede da Fundação. Procura, com elas, valorizar a sua colecção e acompanhar a produção artística nacional e internacional mais relevante da actualidade. 
Para além das exposições temporárias, o Museu do CAM expõe de forma permanente uma parte da sua colecção.


A sua colecção de arte, que vem sendo constituída desde o final dos anos 50, reúne os artistas mais representativos de todo o século XX português até à actualidade, alguns artistas estrangeiros que com eles se relacionaram, sobretudo durante a primeira metade do século, um núcleo de arte britânica adquirida desde o final dos anos 50 e ainda um conjunto de obras de arte arménias.

Deste modo, foi sendo constituído o acervo do CAM: uma colecção que permite uma visão global da actividade artística em Portugal ao longo do século XX e até ao presente. Desde 1983, procurou-se acompanhar a produção mais marcante, através da aquisição de obras de artistas que protagonizaram estas últimas décadas, sem se deixar por isso de continuar a tentar colmatar as falhas que vão sendo reveladas pelo estudo e exposição da colecção.
Centro de Arte Moderna
Em 1983, foi inaugurado no Parque Gulbenkian o Centro de Arte Moderna.

O edifício do CAM é composto por dois corpos distintos: o Museu de Arte Moderna, formado por três galerias interligadas, e um espaço de animação cultural - que dispõe de uma sala polivalente para a realização de espectáculos e colóquios. Um "hall" de recepção, com uma cafetaria e uma livraria, liga os dois espaços.

O CAM foi o primeiro espaço de exposição permanente de arte moderna e contemporânea existente em Portugal, e, à semelhança e na continuidade do que a Fundação Calouste Gulbenkian vinha fazendo há inúmeros anos, desenvolveu ainda uma intensa programação de exposições temporárias.
Admission
Permanent Collection and Temporary Exhibition 5 EUR / Ticket Set (2 museums and Temporary Exhibition Gallery) 8 EUR / Free Admission on Sundays
The museum on google maps:

keywords

painting, sculpture, photography, modern art, music, arte, século XX, arte moderna, calouste gulbenkian, cam, bienal, ruy leitão, vieira da silva, henry moore, amadeo de souza-cardoso, arpad szenes

Visitor entrance

Centro de Arte Moderna
Rua Dr. Nicolau de Bettencourt
1050-078 Lisbon
Portugal
view on a map

Opening Times

Sun
10:00 - 18:00
Mon
-
Tue
10:00 - 18:00
Wed
10:00 - 18:00
Thu
10:00 - 18:00
Fri
10:00 - 18:00
Sat
10:00 - 18:00
Encerra: 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 e 26 de Dezembro
Closed: January 1, Easter Sunday, May 1,
and December 25

euromuse.net - The exhibition portal for Europe