Urbanismo de Bracara Augusta - O Espaço Público e o Espaço Doméstico

permanent exhibition

in short

As intervenções arqueológicas realizadas em Braga, desde meados da década de setenta do séc. XX, proporcionam um melhor conhecimento da organização da cidade romana de Bracara Augusta. Alguns desses vestígios da ocupação romana foram integrados na malha urbana actual, sendo visitáveis.
Bracara Augusta - Maqueta da Domus das Carvalheiras / Model of Domus of Carvalheiras
© MDDS: Manuel Santos

Visitor entrance

Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa
Rua dos Bombeiros Voluntários
4700-025 Braga
Portugal 

Detailed information about the museum on euromuse.net

Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa

in detail

A cidade de Bracara Augusta foi fundada no centro do território dos Bracari em 16-15 a.C., tendo sido a única cidade criada pelo imperador Augusto no actual território português.
Entre finais do século I e inícios do século II a cidade deve ter atingido a sua máxima extensão, tendo sido objecto de uma requalificação urbana.
Os finais do século III / inícios do IV foram marcados por amplas remodelações, que podem estar relacionadas com a promoção da cidade a capital da província da Galécia, sendo a maior intervenção a construção de uma muralha com torreões.

A zona nobre de Bracara Augusta estendia-se pela actual colina do Alto da Cividade, onde se situava o Forum administrativo, centro monumental da vida política, religiosa e cultural da cidade.
Admite-se ter existido, também, um forum comercial nas imediações da actual Sé Catedral, provavelmente associado a um templo dedicado à deusa Isis.
As termas do Alto da Cividade constituem o edifício público melhor conhecido da cidade. Situavam-se na proximidade do Forum administrativo e foram construídas, juntamente com um teatro, nos inícios do século II.

A Casa das Carvalheiras constitui o exemplo mais elucidativo da arquitectura urbana privada de Bracara Augusta. Situada nas proximidades do Forum, foi construída na época flávia (69-96), tendo sido remodelada na primeira metade do século II, para a instalação de um balneário, e em finais do século III / inícios do IV.

Esta habitação ocupava a totalidade de um quarteirão da cidade, dispondo-se em duas plataformas, que definiam dois espaços funcionais distintos, com entradas autónomas: em torno do átrio organizavam-se vários espaços de recepção; em volta do peristilo dispunham-se os espaços mais privados da habitação.
Ao longo das fachadas sul e oeste da casa existiam lojas que eram acessíveis a partir dos pórticos que ladeavam as ruas e que serviam de eixos de circulação pedonal.
Admission
3,00 EUR
The exhibition venue on google maps:

keywords

Opening Times

Sun
10:00 - 17:30
Mon
-
Tue
10:00 - 17:30
Wed
10:00 - 17:30
Thu
10:00 - 17:30
Fri
10:00 - 17:30
Sat
10:00 - 17:30
Encerrado a 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dezembro / Closed on January 1st, Easter Sunday, May 1st and December 25th.

euromuse.net - The exhibition portal for Europe